Resumo

Título do Artigo

GESTÃO HUMANIZADA APLICADA AOS PRINCÍPIOS E PRÁTICAS COOPERATIVISTAS: ESTUDO DE CASO EM UMA AGÊNCIA SICREDI
Abrir Arquivo

Palavras Chave

Gestão Humanizada; Princípios Cooperativistas; Cooperativismo de Crédito.
Humanized management; Cooperative Principles; Credit Cooperativism.

Área

Estratégia

Tema

Gestão Estratégica de Pessoas

Autores

Nome
1 - Juliana da Fonseca Capssa Lima Sausen
Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ - Departamento de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional - Campus Ijuí
2 - Daniel Knebel Baggio
Universidade Regional do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul - Campus Ijuí
3 - MARIA MARGARETE BACCIN BRIZOLLA
Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ - PPGDR - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL
4 - Taísa Schefer Roveda
Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ - Ijuí

Reumo

O cooperativismo é relevante para a promoção e transformação do desenvolvimento socioeconômico territorial. Paralelo a isto, alguns princípios do cooperativismo estão alicerçados nos pressupostos da gestão humanizada, que cada vez mais tem se constituído como um diferencial valorativo e competitivo para as organizações. Considerando tais aspectos, este estudo propôs identificar as inter-relações e aplicações dos pressupostos da gestão humanizada quanto aos princípios e práticas do cooperativismo, com vistas a contribuir para seu desenvolvimento e para o desenvolvimento do cooperativismo de crédito. Utilizou-se como metodologia pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e entrevistas, a partir de um estudo de caso em uma agência da cooperativa Sicredi das Culturas RS/MG, localizada na região noroeste do Rio Grande do Sul. Os resultados permitiram identificar inter-relações das estratégias e práticas cooperativistas com os pressupostos da gestão humanizada; similaridades entre os próprios pressupostos da gestão humanizada, permitindo sua segmentação em três finalidades essenciais (bem-estar, produtividade e atuação integral); e proximidades destes pressupostos e de suas finalidades com os princípios cooperativistas. Desta forma, conclui-se que a gestão humanizada tem uma significativa inter-relação com os princípios e com práticas cooperativistas, contribuindo para a otimização dos fundamentos e das ações que permeiam os processos internos e externos implementados neste cenário, constituindo-se como um diferencial valorativo e competitivo para a agência Sicredi considerada neste estudo, para a sua respectiva cooperativa e para o sistema Sicredi, perante o mercado do cooperativismo e do cooperativismo de crédito, e a sociedade.
Cooperativism is relevant for the promotion and transformation of territorial socioeconomic development. Parallel to this, some principles of cooperativism are based on the assumptions of humanized management, which has increasingly been constituted as a value and competitive differential for organizations. Considering these aspects, this study proposed to identify the interrelationships and applications of humanized management assumptions regarding the principles and practices of cooperativism, with a view to contributing to their development and to the development of credit cooperativism. The methodology used was bibliographic research, documentary research and interviews, from a case study in an agency of the Sicredi das Culturas cooperative RS/MG, located in the northwest region of Rio Grande do Sul. The results allowed to identify interrelationships of the cooperative strategies and practices with the assumptions of humanized management; similarities between the very assumptions of humanized management, allowing its segmentation into three essential purposes (well-being, productivity and integral performance); and proximity to these assumptions and their purposes with cooperative principles. Thus, it is concluded that humanized management has a significant interrelationship with cooperative principles and practices, contributing to the optimization of the fundamentals and actions that permeate the internal and external processes implemented in this scenario, constituting a differential value and competitiveness for the Sicredi agency considered in this study, for its respective cooperative and for the Sicredi system, in the cooperative and credit cooperative market, and society.